sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

CURSO DE ÁRBITROS NIVEL I ARRANCA A 6 DE NOVEMBRO NA AFPD

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

INFANTIS: VASCO DA GAMA VENCEU NA CIDADE DE LAGOA


O Clube Futebol Vasco da Gama deslocou-se no passado sábado ao Campo de Jogos João Gualberto Borges Arruda, na cidade de Lagoa, onde derrotou a equipa local (Operário), por 2-4.

 
Os golos vascaínos foram marcados pelo João Couto, Diogo Pimentel, João Bolarinho e Diogo Bolarinho, em desafio a contar para a 4ª jornada da Taça Pauleta, em infantis.
DFA
Foto: direitos reservados

segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

BOTA FOGO PERDEU “MAS A EQUIPA DE ARBITRAGEM MERECE NOTA ZERO” FRISOU VITOR FERREIRA

Campeonato de São Miguel
Juvenis
 
Clube Operário Desportivo  8  - GD Bota Fogo 0  (resultado final)
Ao intervalo:  3 - 0.
No final do encontro do passado sábado, o DFA conseguiu chegar à fala com o treinador dos visitantes, Vítor Ferreira, que viajou de Ponta Garça. Reinava a tristeza e o “desespero”, diga-se injustiça, como nos confidenciou Vítor Ferreira, um técnico que nos habituou ao longo dos anos a não comentar as actuações das equipas de arbitragem, mas desta vez, não conseguiu conter-se, perante a injustiça que afirmou a sua equipa ter sido vitima.  
“A equipa de arbitragem esteve muito mal. Muitos erros, muita falta de coordenação entre árbitros, muitos foras-de-jogo claríssimos do Operário que não foram assinalados. Uma verdadeira vergonha a nível de arbitragem. Eu não gosto muito de falar de arbitragem, mas foi demais. Esta equipa de arbitragem é de baixíssimo nível, à qual atribuo nota zero. Não se contesta a vitória e o pendor técnico do Operário. Apenas o triste espectáculo da arbitragem que nos prejudicou, e muito…”.
De salientar que a equipa de arbitragem a que o técnico do GD Bota FogoVítor Ferreira, se dirigia, foi liderada por João Silva, que contou com os assistentes Paulo Pacheco e André.
DFA

BENJAMINS: MARITIMO VENCEU SANTIAGO


Benjamins - Série "F"
Taça Henrique Ben David
Segunda volta
 
Marítimo SC "A"  4  -  Santiago Futebol Clube  1  (resultado final)
Ao intervalo: 3 - 1
 
Marcadores:
Marítimo - Dinis Marques (2), Guilherme Lourenço Sousa e Cristiano Frutuoso  
Santiago - Macarrão.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nuno Reis/DFA

domingo, 26 de Outubro de 2014

RESCALDO NO FECHO DA PRIMEIRA VOLTA DOS JUVENIS POR HENRIQUE SILVA

No fecho da primeira volta do Campeonato de São Miguel, em juvenis, o Estádio Municipal Marquês Jácome Correia, em Ponta Delgada, assistiu-se a um importante encontro entre Marítimo e Santa Clara.
 
A jogar em casa esperava-se um Marítimo com algumas hipóteses de discutir o resultado, mas desde cedo se percebeu a diferença de qualidade individual dos dois plantéis. Apesar disso, o Marítimo conseguiu adiar o primeiro golo dos visitantes que só surgiu a meio da primeira parte. Um prémio para o esforço dos locais que apresentaram algum rigor táctico e coesão defensiva.
Na segunda parte os locais apresentaram-se com predisposição de lutar por um melhor resultado, mas esse ímpeto foi precocemente foi interrompido pelo golo dos visitantes, que assim colocaram o placard em 0-2, a favor dos encarnados.
À medida que se desenrolava o jogo, o Santa Clara foi avolumando o resultado com alguma naturalidade, numa fase em que os jogadores do Marítimo "já não tinham pernas".
O resultado final de 0-5, acaba por ser justo pela diferença de qualidade individual de ambos os conjuntos que terminam a primeira volta exactamente na mesma posição em que se encontravam.
Marítimo SC 0 – CD Santa Clara  5  (resultado final)
Ao intervalo:  1 – 0.
 
Marcadores:
Santa Clara - Marlon (2), António, Rodrigo e (?)
 
EDUARDO DE ANDRADE ESTREOU-SE A MARCAR NO GD SÃO ROQUE
GD São Roque  3  -  Águia Clube Desportivo  0  (resultado final)  
Ao intervalo: 1 – 0.
 
Marcadores: João Sousa, Eduardo Andrade e Rodrigo Jorge
Resultado justo a premiar a equipa da casa que foi a única que realmente mostrou ter capacidade de ir em busca do resultado. Nota para os golos de João Sousa e Eduardo Andrade (ex-atletas do Marítimo), que tem deixado boa impressão no São Roque.
Eduardo de Andrade, ex-Marítimo, marcou na sua estreia, tendo apenas entrado em jogo após o intervalo, num lance oportuno a encostar para as redes após uma primeira defesa do guarda-redes.
 
União Micaelense  3  -  CD Oliveirenses  0
Ao intervalo:  2 – 0.
Marcadores - Júlio Borges, Pessanha e Neto
Jogo equilibrado a favorecer aquela que foi a equipa mais unida e esclarecida. O União Micaelense terminou a primeira volta sem sofrer golos.
Clube Operário Desportivo  8 – GD Bota Fogo  0
Ao intervalo:  3 - 0
 
CD Rabo de Peixe  2  -  Sporting Ideal   4
Aqui estão todos os jogos da última jornada da primeira volta do campeonato de juvenis, da AFPD.
 
 
Henrique Silva/DFA

sábado, 25 de Outubro de 2014

INFANTIS: PAULETA "A" GOLEOU O MARITIMO NO JÂCOME CORREIA - EM FOTOS

 
Marítimo Sport Club  0  - Ass. CF Pauleta "A"  16  (resultado final)
 
 
DFA
Fotos cedidas gentilmente por Luís Torres com direitos reservados

INICIADOS: SANTIAGO FOI VENCER A PONTA GARÇA


Iniciados
Campeonato de São Miguel
 
CF Vasco da Gama  0  -  Santiago FC 1  (resultado final)
 
Ao intervalo: 0 - 0.
 
Desafio realizado hoje no Campo Municipal de Ponta Garça, em Vila Franca do Campo.
 
DFA
Foto: Direitos reservados

FUTSAL: TAÇA DE HONRA DE SANTA MARIA REALIZA-SE HOJE E AMANHÃ

sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

ENTREVISTA COM O PRESIDENTE EDUARDO ROCHA DO GD FENAIS DA LUZ

Estivemos à conversa com Eduardo Rocha, de 32 anos, presidente do GD Fenais da Luz, e morador na freguesia há vários anos. É também árbitro de torneios da Costa Norte, dirigente e grande entusiasta pelo futsal. Em conjunto com outros amigos de futsal na freguesia dos Fenais da Luz, e com o objectivo de reanimar a vida associativa, criaram o Grupo Desportivo Fenais da Luz, virado para futsal e o recreativo.
 
JA - Como apareceu o GD Fenais da Luz no futsal?
Eduardo Rocha – O GD Fenais da Luz apresentou-se na presente época desportiva renovado e com objectivos definidos. O grupo organizou-se e deixou de estar directamente ligado à Casa do Povo, criando a sua própria orgânica e apoiado pela Junta de Freguesia e Centro Social. Quero enaltecer um dos seus sócios fundadores José Francisco Bettencourt, presidente do conselho fiscal, e também nosso patrocinador.
JA – Que apoios o GD Fenais da Luz tem para a presente época?
E.R. – Além da Açorotel que veste todas as nossas equipas, temos apoio da Junta de Freguesia com o apoio duma carrinha (que nos vai ceder a mesma a título definitivo, a curto prazo) na deslocação dos nossos atletas dos escalões de infantis, juvenis e seniores femininos, para os treinos no pavilhão da Escola Secundária na freguesia de Rabo Peixe, assim como os jogos da AFPD.
Um dos mais importantes apoios é o contrato programa com o Governo para as nossas equipas de formação, pois com este dinheiro pagamos as inscrições e seguros à AFPD. No verão organizamos eventos e exploramos uma barraca de comes e bebes nas festas da freguesia.
JA – A freguesia dos Fenais tem um polidesportivo descoberto construído há mais de 30 anos onde se organiza diversos torneios no verão e jogos do Inatel. Acha que a freguesia já devia ter um pavilhão coberto fase ao desenvolvimento desportivo local?
E.R. – Sempre foi uma das grandes necessidades da nossa freguesia para colocar estes “miúdos” e outros a praticar desporto com qualidade, pois eles já o merecerem há muitos anos, pois o polidesportivo que existe já podia estar coberto se houvesse vontade….
JA – O GD Fenais da Luz tem nos seus quadros dois técnicos com o curso de nível I, para três equipas. O que se torna necessário para expandir o clube com mais jovens e mais equipas?
E.R. – De facto uma das nossas grandes necessidades é a de treinadores com formação, pois na época anterior a Casa do Povo, não pode ou não quis apoiar-nos neste projecto de formação de treinadores locais, assim não é possível aumentarmos o número de atletas nem de equipas. Se a AFPD abrir na presente época inscrições para treinadores de nível I, de certeza que vamos inscrever-nos para que no futuro tenhamos mais atletas e mais equipas.
JA – A AFPD tem no seu gabinete técnico um treinador de futebol a tempo inteiro, também com funções administrativas e outro em full-time. Em Santa Maria um treinador de futsal que também desempenha funções de representante da associação naquela ilha e um treinador em S. Miguel só para treinar as selecções para os campeonatos regionais e nacionais. Face ao que foi referido anteriormente o que melhorava no gabinete técnico da associação para que o futsal em São Miguel aumentasse em número de atletas e equipas?
E.R. – A FPF divulgou na sua página na internet e para todas as suas associações filiadas, a necessidade de se desenvolver um trabalho em conjunto com as escolas do 1º ciclo no ensinamento e divulgação do futsal por este País fora. Torna-se necessário assim, termos com a máxima urgência um treinador a tempo inteiro e durante a época desportiva, que vá ao encontro deste objetivo e de outros traçados pela AFPD, tendo em conta a popularidade que a modalidade tem neste momento. Não é só com os apoios nas inscrições que a AFPD pensa que o futsal vá evoluir a curto prazo, tem de haver mais e direccionados para a modalidade.

 

Texto e fotos: José Araújo

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

JUDO: MICHEL ALMEIDA VAI MINISTRAR ACÇÃO DE FORMAÇÃO EM PONTA DELGADA

AJAA leva a efeito no próximo fim-de-semana, uma acção de formação para treinadores de judo, certificada pelo IPDJ, e que será orientada pelo actual selecionador nacional do escalão sénior, Michel Almeida. A formação incidirá sobre as deficiências técnicas no judo em ambiente de competição, com a apresentação de propostas de trabalho nesta área.
 
A formação terá lugar na sala de judo do Judo Clube Ponta Delgada, sito na Rua da Juventude, em Ponta Delgada, já no próximo fim-de-semana.
Michel Almeida além do cargo que ocupa como treinador nacional de seniores é ainda membro da comissão de treinadores da União Europeia de Judo. Como atleta destacam-se duas participações nos Jogos Olímpicos (Atlanta 1996 e Sidney 2000), o título de campeão europeu de seniores em 2000, vice-campeão do mundo de juniores em1994, e várias vezes campeão nacional.
As inscrições podem ser feitas até amanhã, dia 23 de Outubro através de email: judoazores@gmail.com.
DFA

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

FONSECA É UMA MÁQUINA DE FAZER BOM FUTSAL

Estivemos à conversa com Fonseca, 29 anos de idade, estatura média, e uma autêntica máquina de fazer bom futsal, é o mais recente reforço do CD Rabo Peixe, na presente época desportiva. Cresceu muito como jogador com os treinadores Zeca Freitas e Paulo Rodrigues (Pauleta) e no AC Ginetes, e joga na posição de ala/pivot. Depois de alguns anos a jogar futebol, acabou por optar e jogar pela primeira vez futsal pelo Grupo Desportivo Pico da Pedra, na Ribeira Grande, estávamos no ano de 2009.
 
Considera que a época passada foi bastante positiva para o AC Ginetes e para si. Porque se transferiu para o CD Rabo Peixe?
Sim considero bastante positiva, alcançamos o objectivo do clube que era a manutenção. Porque é uma oportunidade que nenhum atleta recusaria para uma segunda divisão. Se consegui chegar a este nível foi devido ao meu trabalho e de todos os meus treinadores e colegas.
 
Na presente época vai representar o CD Rabo Peixe com pergaminhos já conhecidos no futsal micaelense e açoriano, como encara esta “nova” oportunidade?
Encaro com normalidade e responsabilidade para alcançar os meus objectivos como atleta, e os do CD Rabo Peixe. 
 
Jogar com jogadores com outra maturidade desportiva é sempre uma mais-valia, como tem sido a sua integração no CD Rabo Peixe?
A minha integração tem sido excelente, e poder jogar com jogadores com outra maturidade torna mais fácil por em prática pelo que é uma mais-valia pessoal para o colectivo.
 
Já fez dois jogos particulares pelo CD Rabo Peixe, já marcou contra o Clube NC. Como tem corrido a sua adaptação a novos métodos e colegas novos?
Sim fiz dois golos, claro que foi bom entrar com pé direito, fiz o primeiro treino na terça e jogamos o particular na quarta e depois treinamos na quinta-feira e fizemos ainda o particular no sábado. Só fiz dois treinos naquela semana, com os novos colegas. A minha integração foi mais fácil porque alguns já tinham jogado com a maioria deles em outras equipas, por isso a minha adaptação foi mais fácil.
 
O que falta para o Futsal evoluir mais em São Migue e nos Açores?
O futsal em São Miguel e nos Açores já evolui em alguns aspectos. Temos quatro equipas na segunda divisão, tivemos uma equipa dois anos na 1ª Divisão, já é levar o nome dos açores além do futsal. Outros aspectos poderiam ser melhorados no futsal em São Miguel. Um melhor planeamento do trabalho nos clubes na formação, para que as crianças possam evoluir melhor, pelo que não é só por a “jogar bola” pois ainda se vê isso em alguns clubes. Têm de se trabalhar mais e acreditar que temos na formação potenciais jogadores no futuro. Em São Miguel devíamos ter uma academia de futsal e a partir dai sim já o futsal podia ter mais alguma evolução nos Açores.
 
O que pensa do jogador de futsal micaelense? Acha que já há maturidade desportiva para estar num patamar mais exigente de treinos e jogos?
Não sou ninguém para julgar os jogadores micaelenses, mas os atletas açorianos tem um grande potencial. Falta ser exigente consigo próprio. Além disso, tem de ser um treinador que goste muito da modalidade e ser correspondido pelo seu atleta, o que faz com que as coisas acontecem normalmente. Qualquer atleta micaelense pode estar num patamar mais exigente, tem é que trabalhar mais e melhor, para evoluir e dar o salto na progressão, pois foi isto o que me aconteceu comigo. Neste momento onde me encontro sempre pensei estar e tenho ainda de trabalhar ainda mais e melhor para poder chegar ao meu objectivo pessoal.
 
Quais são os seus objetivos pessoais a médio curto prazo?
O meu objectivo pessoal neste momento é ajudar ao clube que represento e poder deixar a minha marca na 2ª divisão como jogador açoriano, e poder competir contra atletas mais evoluídos na modalidade.
 
 
 
Texto e fotos: José Araújo

FUTSAL: RESULTADOS DA TAÇA DE HONRA DE SANTA MARIA

Taça de Honra
Resultados da 1ª Jornada
Infantis
GD Gonçalo Velho  4  -  GD São Pedro  3
 
Juvenis
GD Gonçalo Velho  1  -  CD Os Marienses  5
 
Séniores
GD São Pedro  5  -  GD Gonçalo Velho  10
 
 
DFA
Foto: Direitos reservados

INICIADOS: SANTA CLARA MAIS PERTO DA FASE FINAL

                                                                                              Foto: CDSC
Iniciados
Campeonato de São Miguel
 
CD Santa Clara  5 - GD São Roque  1  (resultado final)
Marcadores:
Santa Clara - Rodrigo Simão (2), Rodrigo Rego, Ruben Pestana e Tomás Goulart.
São Roque - (?)
 
Desafio realizado no passado sábado no Campo de Jogos de São Roque, em Ponta Delgada. A próximo desafio dos encarnados vai acontecer na cidade da Ribeira Grande, frente ao Sporting Ideal.
DFA

segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

BENJAMINS: SANTO ANTÓNIO VENCEU NO OLIVEIRENSES

Benjamins:
Taça Henrique Ben David
 
CD Oliveirenses “B”  0  -  CD Santo António   3  (resultado final)
Marcadores:
Santo António - Daniel, Simão Medeiros e Gonçalo Silva.
 
Desafio realizado no passado sábado na freguesia da Fajã de Cima, em Ponta Delgada.
 
DFA
Foto: Paulo Braga

FUTSAL: UMA TARDE COM A FORMAÇÃO E O FEMININO DO GD FENAIS DA LUZ

Foi no passado sábado que acompanhámos de perto o novo projecto do “novo” clube renascido na freguesia dos Fenais da Luz, em Ponta delgada. Trata-se do Grupo Desportivo, presente nos escalões de formação de infantis, juvenis e ainda com a equipa senior de femininos de futsal.
 
No jogo de infantis foi possível observar uma equipa muito aguerrida frente ao AC Ginetes, que mesmo a perder durante o jogo soube dar a volta ao resultado e terminou o jogo a vencer por 2–1. Jogo com incerteza no resultado e com ambos os conjuntos empenhados em conquistar a vitória e assim somar os três pontos em disputa no campeonato.
No banco o treinador Paulo Costa, o homem que está em todas, tentou e bem com os “miúdos” que teve para este jogo, conjuntamente com director Adelino Moniz, natural das Capelas, que chegou para ajudar o clube dos Fenais na época passada, e que já faz parte do grupo de trabalho depois de ter conquistado em apenas dois anos, quatro títulos para o Clube Norte Crescente - é uma energia positiva no seio do grupo.
Antes do jogo de juvenis cantaram os parabéns ao vice-presidente do clube e treinador dos seniores femininos Bruno Costa, pelos infantis e juvenis que estavam no aquecimento, e pelos pais dos atletas mais jovens que na bancada comiam a sua sandes e sumo após um jogo.
Nos juvenis o GD Fenais da Luz recebeu e perdeu por 0–11, com o CE Vila Franca do Campo, equipa bem orientada pelo treinador Prof. Paulo Videira, a jogar e trocar a bola, bem como a pensar bem o jogo.
Os atletas de Vila Franca souberam pressionar muito bem os seus adversários, fruto do bom trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Clube Escolar, uma aposta bem definida pela direcção do clube.
O GD Fenais da Luz na presente época está a reconstruir a sua orgânica desportiva apostando nos seus jovens talentos da freguesia, para dar frutos a médio prazo com a constituição de uma equipa de seniores masculinos.
Por último o jogo de seniores femininos que opôs o GD Fenais da Luz à recém formada equipa do Marítimo SC, da Calheta, em pleno centro da cidade de Ponta Delgada. Venceu por 7–1, o Marítimo, treinada pelo João Cordeiro, que já com experiência neste escalão. É preciso não esquecer que durante o jogo as jogadoras dos Fenais da Luz deram o seu melhor, mas com um banco reduzido não puderam fazer mais. É sem sombras de dúvidas um Marítimo candidato ao título na presente época, pelo seu conjunto e pelo valor individual das suas atletas que vieram de vários clubes.
Para que as equipas femininas possam evoluir e ter maiores valias técnicas precisam de ter escalões de formação, treinadas por pessoas qualificadas, com o objectivo sempre de melhorar o futsal ao nível de cada atleta e do seu grupo com novas jogadoras.
Tendo a certeza que com muito esforço dos seus directores e treinadores do GD Fenais da Luz, dos pais que nas bancadas apoiam este clube virado para o futsal, vão trazer mais-valias num futuro próximo.
Por último e para os “homens do apito”, Orlando Freitas e Marco Rocha, que estiveram no pavilhão da Escola Secundária de Rabo de Peixe desde as 14 horas, e só terminaram por volta das 20 horas, de arbitrar estes jogos, fizeram um bom trabalho com muita dedicação à modalidade.
 
 
 
Texto e fotos: José Araújo

domingo, 19 de Outubro de 2014

JUVENIS: DESAFIO ENTRE BOTA FOGO E RABO DE PEIXE EM FOTOS

 
Fotos: Vítor Araújo

INFANTIS: DESAFIO ENTRE ÁGUIA "A" E PAULETA "A" EM FOTOS




 
Fotos cedidas gentilmente por Luís Torres.

INFANTIS: ASS. CF PAULETA "A" VENCEU NO TERRENO DO ÁGUIA DOS ARRIFES


Infantis
Taça Pauleta
 
Águia Clube Desportivo "A"  0 - Ass. CF Pauleta "A"  3  (resultado final)
Ao intervalo:   0 - 2.
Desafio realizado na tarde de ontem no Campo de Jogos dos Arrifes, em Ponta Delgada.
DFA
Foto: Luís Torres